AMIGOS AMIGOS, NEGÓCIOS À PARTE.

O respeito e a boa convivência são fundamentais entre cão e criador. 

 

Um cachorro pode querer defender a sua comida instintivamente, podendo até mordê-lo. Corrija-o, mostre-lhe que é você quem manda, e gradualmente ele passará a aceitá-lo.

Nunca esfregue o focinho do cão na sujeira que ele fez, em circunstância alguma. Ele não perceberá o que está fazendo nem aprenderá nada com isso.
 
Para limpar a sujeira feita pelo seu cão, não use desinfetantes à base de amônia. Quimicamente a amônia e a urina são bastante semelhantes. Uma vez limpa, a área suja deve ser isolada até ficar bem seca. De outro modo, o seu cão volta ao mesmo local para investigar o cheiro.

Não dê ossos verdadeiros ao seu cão, nem mesmo para brincar. Estes podem fragmentar-se em lascas, magoar a boca e asfixiá-lo se ele engolir.

Se der ao seu cachorro um sapato velho, ou então qualquer material semelhante a um sapato, leva-o a pensar que todos os sapatos são aceitáveis para roer e se divertir.
Não dê nada de comer ao seu cão enquanto a sua família estiver comendo. Ele poderá comer a refeição dele depois, em local próprio.
 
Dê banho em seu cão só quando for mesmo necessário. Banhos em excesso podem retirar os óleos naturais ao pêlo, deixando-o menos brilhante e impermeável.

Nunca use o seu próprio shampoo no cão. O equilíbrio químico não é compatível, e pode secar a pele dele.
 
Quando chegar em casa, fale sempre primeiro à sua família antes de falar ao cão. Desta forma, realça a hierarquia: primeiro as pessoas, depois o cão.

Nunca deixe crianças de tenra idade (bebê recém-nascido) sozinho com um cão.